Pintando o cabelo com giz pastel

Oi gente!

Nessa sexta linda de sol, venho trazer uma novidade! Hoje estou inaugurando o canal do blog no youtube! \o/ Como eu explico lá, isso não estava nos meus planejamentos. Eu reclamo bastante de como minha semana é atolada, vocês devem notar, e eu trabalho com produção de video, então sei como dá muito trabalho produzir, gravar e editar. Masss… algumas ideias pedem um video, sabe? Já que eu tenho todo o equipamento, por que não?

3

O vídeo é um tutorial de como usar o giz pastel – esses aí da foto. Pra quem não sabe, esse giz é na verdade usado em pintura ou desenho e não é pra ser usado no cabelo, haha.

Enfim, apesar de trabalhar com produção de videos e estar super acostumada, achei que eu fiquei tímida, hahaha. Nunca fiz um tutorial antes! Mas chega de falar. Assistam, comentem, deixem dicas, sugestões e etc, por aqui ou por lá mesmo! : )

Uma cadeira, por favor!

Para começar, eu me sinto na obrigação de explicar o nome do blog. Na verdade, esse era o nome de um outro blog que eu tinha junto com Dudu (meu namorado) para mostrar o processo de produção e o making of de um curta que fizemos em 2010.

A inspiração para o nome veio daqui:

“A aula inaugural de Nélson Pereira dos Santos na UFF começava com a seguinte pergunta: “Qual a primeira ordem que o diretor dá ao chegar ao set?”. Depois de ouvir as primeiras respostas, ele ensinava: “Câmera aqui, lente tal, travelling daqui pra lá, o.k., rodando. Vocês sabem para que serve esse plano? Para nada, só para mostrar quem manda aqui”. O outro ensinamento que Nélson dava aos alunos da UFF é universal: “Qual é a primeira coisa que se faz quando se chega a um set de filmagem?”. Resposta: “Procura-se uma cadeira para sentar. Tudo demora muito”. Com o tempo descobri que essa história também era influência da França. Quando tentei contá-la num set francês, o ator, um velho gordo e antipático chamado Victor Lanoux, esperou até que eu chegasse ao fecho para me interromper com desdém: ‘Une chaaaaise’.”

E o Nelson Pereira estava certíssimo…

Como o outro blog meio que está morto, resolvi resgatar o nome porque ele tem a ver não só com o set de filmagem, mas com tudo nessa vida. Vai dizer que o que a gente mais faz não é esperar?

Para quem se interessar, essa citação é do livro “50 Anos Luz, Câmera e Ação” do Edgar Moura e você pode lê-lo aqui. É um livro excelente para quem quer estudar iluminação.

(:

(não sei terminar posts ainda, haha!)