Figurino #4: Matilda

 photo matilda 2_zpshjhut5bp.jpg

Essa não é a primeira vez que Matilda aparece por aqui. Ela é a protagonista do filme Léon, the Professional e eu já declarei todo o meu amor por ele aqui.

Além da história, que é boa demais, foi meio impossível para mim não reparar no figurino de Matilda. Primeiro porque geralmente é o tipo de coisa que eu costumo reparar mesmo. Segundo porque é difícil não notar as combinações que ela usa quando você foi uma criança nos anos 90!

Como esquecer os shortinhos jeans de cintura alta? Os chokers? As roupas de crochê?

 photo matilda 8_zpsvbtplbbj.jpg

 photo matilda 6_zpsaa6gaqf0.jpg

 photo matilda 7_zpsniqsqtio.jpg

 photo matilda 11_zpszqb4kiw8.jpg

Na história, Matilda é obrigada a fugir de casa com o vizinho e novo amigo, León. Apesar de criança, ela se vê de repente envolvida numa confusão que a obriga a ter uma certa maturidade e a fazer coisas que provavelmente não devia, como ser parceira de um matador de aluguel.

O figurino, pra mim, foi bem mais do que apenas conjuntinhos legais e notei que ele foi um elemento importante para ajudar a contar a história de diferentes maneiras.

A primeira tem a ver com seu próprio estilo. Matilda tem certos itens que são inseparáveis dela, como o colarzinho tipo choker, a bota e o cardigã que parece de crochê. Tudo com muita cor e muita textura. Mas isso, além de ajudar a compor o estilo da personagem, tem a ver também com a própria situação em que ela está.

Com a fuga repentina de casa, Matilda acaba passando uma boa parte do filme usando as mesmas roupas, variando muito pouco entre as poucas coisas que ela conseguiu pegar em casa. Essas peças, como o casaco, permanecem com ela até as cenas finais do filme, e de certa forma simbolizam suas raízes, um certo vínculo que permaneceu com sua casa e sua família, apesar de não estar mais com eles. Ou seja, acaba sendo uma conexão com seu passado.

Por outro lado, longe de casa, Matilda passa a trabalhar com León e, de uma maneira até engraçada, ela passa a se vestir como ele. Usa uma touquinha de crochê e um óculos tipo John Lennon quando estão em ação e uma camiseta branca como a de León quando fazem faxina e exercícios em casa. Uma atitude bem própria de criança, vestir roupas de adulto para brincar (eu fazia isso demais com as roupas da minha mãe!), só que com uma finalidade nada divertida nesse caso.

 photo matilda 14_zps6n5s2fj1.jpg

 photo matilda 3_zpsrcbqvtv6.jpg

 photo matilda 4_zpszwlyxfar.jpg

 photo matilda 13_zpsqlkelzrc.jpg

 photo matilda 1_zps2om2chys.jpg

 photo matilda 12_zpsowoczjjs.jpg

Bom, essas são algumas impressões e sensações que me passaram quando comecei a prestar atenção no que os personagens vestiam no filme. A costume designer do filme se chama Magali Guidasci e, claro, não faço a menor ideia do que ela pensou para compor o figurino, embora eu gostaria muito de saber.

Apesar de já ter alguma experiência com curtas-metragens, na hora da ação, sempre me esqueço que essa parte do figurino é mais complexa do que parece e essas análises sempre ajudam a pensar em referências e também na importância que as roupas e os adereços podem ter dentro de um filme.

E, ah, gosto demais desse filme, gente! Se não conhecem a história de León e Matilda, fazfavor! <3

Hayley e seu cabelo azul

Só eu achei que a Hayley Williams ficou linda com esse cabelo?  photo 5b3b928f31801f3026ead2d6e12091d5_zps0d4d4128.jpg

Nunca fui super fã de Paramore. Conheci a banda há bastante tempo numa comunidade no orkut que tinha um nome do tipo “bandas alternativas com vocal feminino”, haha. E na verdade o que me chamou atenção foi a foto da comunidade, que era a Hayley no início da carreira. Tentei encontrar a foto, mas não consegui. Enfim, tanto a cor quanto o corte do cabelo dela foi o que me pegou e confesso que foi por isso que resolvi ouvir a banda.

Mesmo quem não os conhece muito bem, já deve ter visto fotos da Hayley por aí. Ela é uma verdadeira camaleoa, cada hora pinta o cabelo de uma cor diferente e faz um corte ainda mais louco que o outro. Mas até hoje, tirando o ruivo básico, achei que esse azul e esse corte foi o que melhor caiu bem pra ela! Fiquei com inveja, haha!

 photo 2f75d3e2727d8fa8e7fe3e6eb6420a33_zps9e95b4d4.jpgPor um bom tempo eu ouvi Paramore, mas atualmente eles não fazem mais parte da minha, digamos, playlist da vida… uma música ou outra da banda que eu ouço de vez em quando. Mas eu gosto muito dos covers que eles fazem! Esses dois vídeos são de músicas e bandas que eu gosto bastante – inclusive, já falei de Alt J aqui – e acho que os covers são tão bons quanto as originais. São diferentes, óbvio, mas muito bons.

Essa semana está sendo cheia de tarefas, gente, e não tem nada melhor do que uma musiquinha pra relaxar ou pra embalar nossas atividades, certo?

Então é isso, até a próxima!