Making of #1

Então, gente, como comentei com vocês, já estamos a todo vapor com o curta! Tem milhões de coisas pra serem resolvidas, mas estamos no caminho! Comecei a editar o que já temos de making of e, claro, queria compartilhar aqui com vocês.

Pela primeira vez nessa minha breve história de experiências com curtas-metragens, nós tivemos uma preparação de elenco. Vou confessar que nunca pensei que a coisa fosse tão importante. Como comentei nesse post, temos uma cena de dança no curta, e uma das atrizes, que é dançarina, propôs que todo mundo fizesse uma oficina pra soltar e conhecer o corpo, relaxar, entender os limites dos outros corpos, sai um pouco do lugar… enfim, eu não vou saber explicar como eles, mas sei contar o que vivi.

A gente alongou, brincou, dançou, rolou no chão, correu… um monte de coisas que eu jamais imaginei experimentar e que foram extremamente importantes pra gente pensar a atuação no filme.

Então, no segundo dia de oficina, resolvi registrar tudo pra ficar guardado e também pra gente ter de referência na hora de pensar as cenas. Ah, o filme se chama O Bicho que come dentro da gente.

É isso, espero que curtam participar um pouco desse processo!

Sobre o nascimento de um curta-metragem

Hoje era dia de cartaz de filme, mas resolvi começar a semana compartilhando com vocês algo muito especial!

Finalmente, eu e aquele grupo de amigos que sempre comento por aqui começamos as gravações do nosso filme! “Marx Pode Sair ainda não é um curta, nem um média, nem um longa. Por enquanto ele é um documento de texto que fala em umas 13 cenas da relação de três jovens que são confrontados com o fato de ter que esconder Marx em seu apartamento. O roteiro incompleto, antes de ser um problema, é uma oportunidade para que a gente sinta o clima do filme e para que os atores se envolvam na criação”.

Não vou falar muito mais sobre o filme aqui. Convidamos a todos vocês pra acompanharem a gente nessa aventura pelo blog O quarto do Marx, onde vamos postar fotos, teasers, making of, referências e tudo mais que circunda o processo de produção desse curta.

Depois de quase três anos, estudando cinema juntos, vendo filmes, fazendo festas, morando juntos, viajando juntos, esse curta está sendo não só o resultado de muito esforço, dedicação e estudo, mas também o resultado de nossa amizade, da vontade de construirmos algo que tenha a mão de todos nós.

O filme é um experimento e uma experiência. Ele está em aberto. Sabemos onde queremos ir, mas não sabemos ainda onde vamos chegar. Desde já agradeço aos atores maravilhosos que embarcaram com a gente nessa loucura!

E sejam vocês muito bem vindos também!

_MG_4639

_MG_4619

_MG_4700

IMG_4733