Filmes da semana #11

filmes da semana

Halloween (John Carpenter, 1978)

Na semana do Halloween, decidi assistir com minha irmã esse super clássico do terror. Eu já conhecia a fama e já conhecia até o personagem, que usa aquela máscara medonha branca, mas não sabia nada sobre a história do filme.

Michael Meyers é um psicopata que fugiu da instituição em que estava internado. Ele roubou um carro e foi para a cidade onde morava quando criança. Há 15 anos, ele havia matado sua própria irmã e resolveu voltar ao lugar para retomar seu terrorismo, exatamente no dia 31 de outubro.

É um filme de terror da década de 70, então tem todos aqueles clichês e estética que os filmes da época tinham. Carpenter foi muito bem sucedido em criar aquele clima de suspense perfeito que nos faz levar susto no final ou então que nos deixa com raiva das personagens porque como elas podem ser tão estúpidas e fazer exatamente aquilo que vai levá-las em direção a morte, hahaha.

Recomendo demais tanto para quem gosta e quem não gosta de filmes de terror.. É um clássico e é bem light. Não nem nada de tão horrível ou nojento nele, podem confiar.

 *

 Scoop (Woody Allen, 2006)

O que pode dar errado quando se escolhe assistir qualquer filme do Woody Allen? Até hoje, comigo, nada. Scoop fez algumas horas de um final de semana passado mais divertidas e eu fico cada vez mais impressionada com a capacidade de escrever bons diálogos que o Woody Allen tem.

Sondra, uma estudante de jornalismo, acaba descobrindo um furo de reportagem sobre a morte recente de um jornalista que poderia mudar sua carreira. Como ela descobriu? Ela estava participando de um truque em um show de mágica quando o próprio fantasma do jornalista apareceu e conversou com ela.

Além de todo o bom humor, o que mais me fez gostar do filme foi como ele conseguiu misturar as situações fantásticas e paranormais com todo o resto. E o filme não é sobre fantasmas nem nada do tipo, é sobre o tal furo de reportagem. Mas todos os elementos ficam muito bem balanceados e minha atenção sobre a história não foi desviada por causa do acontecimento de algo surreal. Imagino que não seja nada fácil escrever um filme assim.

 *

 A Bela Junie (La Belle Personne, Christophe Honoré, 2008)

Digamos que se você gosta de filmes francês ou do Louis Garrel ou da Léa Seydoux, esse filme é quase uma obrigação.

Uma garota nova chega na escola. Todos querem sair com ela, mas ela escolhe o mais tímido de todos. Além disso, acaba se envolvendo com um professor. Essa história não é novidade. Existem vários filmes com a temática parecida e minhas palavras não fazem jus ao que é o filme de fato.

Foi interessante porque depois de assistir Palo Alto, eu acabei lembrando de La Belle Personne. Acho que são bem parecidos, se passam no mesmo ambiente, rodeiam os mesmos assuntos que envolvem a adolescência, os problemas amorosos, o relacionamento com um professor, mas, claro, de jeitos muito diferentes.

La Belle Personne tem aquele quê de filme francês, meio silencioso, meio poesia, revela informações pouco a pouco e oferece uma grande abertura de sentido. Bonito demais e gostoso de assistir.

*

Esses foram alguns dos filmes legais que assisti nas últimas semanas. E vocês, o que tem visto de bom?

Bom final de semana, gente!

Coisas aleatórias numa manhã de sábado #2

1. Existe um restaurante vegetariano aqui no nosso bairro há anos. Na semana retrasada, acabamos indo lá para almoçar com o Otávio, que estava fazendo aniversário, e não tenho palavras pra descrever o quanto fiquei apaixonada pelas comidas! MUITO mesmo. O restaurante é “meio” chinês, então os temperos e muitos dos pratos são orientais. Ganhou meu amor pra sempre.

2. Eu não sou vegetariana, mas aprecio muito os pratos vegetarianos. No fundo, não ligo muito pra carne também. Como quando me dá vontade e quanto não quero, não como. Mas durante a semana minha dieta é bem vegetariana porque almoço no restaurante universitário e praticamente nunca como carne de lá porque não vou com a cara delas. Mas eles tem bolinhos e tortas com soja que são deliciosas.

3. Na quarta, ou quinta, não lembro, assisti o filme La Belle Personne. Louis Garrel e Léa Seydoux no elenco. Sim, gente, é de matar um do coração. Vou falar sobre ele por aqui em algum momento, mas já fica a dica!

4. Queria muito assistir Annabelle – o filme sobre aquela boneca macabra do The Conjuring, lembram? – mas o Dudu está trabalhando a noite agora e fico sozinha em casa. Estou com medo de ver e ficar com medo, haha. Comofas?

*

Quando fiz o primeiro “coisas aleatórias numa manhã de sábado”, a Helena, do Garotas Rosa Choque, sugeriu que eu lançasse esse post como uma tag e achei interessante a ideia. Sábado de manhã é um momento meio de não fazer nada, de ler um pouco, pensar na vida (ou limpar a casa haha). E aí, me dá vontade de escrever esses posts sobre o que eu estou pensando, sobre o que vivi na semana que passou… Assim, como se eu estivesse conversando com alguém, bem diretamente, sem ter que explicar, sem ter lógica entre o que escrevo. Acho que também acaba sendo uma forma de vocês me conhecerem mais.

Bom, não é exatamente uma tag, mas convido vocês a contarem coisas aleatórias no sábado de manhã quando tiverem vontade! Pode desabafar, xingar, contar o que aconteceu de legal, de ruim… a gente é feito desses pequenos momentos, né? E nem tudo tem que render um texto enorme, ter foto pra mostrar, ser fofinho, ser correto… Enfim, a vida é bem mais crua que esses posts, né?

É isso, gente! Bom sábado pra todo mundo!