Uma semana de festival

 photo festival_zpso2niq1i6.png

Pois é, eu já falei bastante por aí, mas essa semana (de 26 a 31/10) tá rolando aqui em JF o Primeiro Plano, que é um festival de cinema muito legal e muito querido. Eu já participo desde 2008, tanto como realizadora quanto como parte da equipe.

Já é a quarta edição que eu trabalho cuidando do voto do público, que é uma função super interessante. Tenho que produzir as cédulas, depois contabilizar todos os votos e dar o resultado dos curtas mais votados no dia da premiação. É bem emocionante! É também muito legal ficar nesse background e observar as sessões a partir do olhar do público. Os resultados são sempre surpreendentes. Nem quando a gente acha que tem um filme que é sem dúvidas realmente muito bom, é óbvio que ele seja o vencedor… é bem inesperado.

O festival – assim como eventos voltados pra outros tipos de criações artísticas – é um espaço bem especial e que tem sido muito difícil de manter por conta da dificuldade de se conseguir financiamento. É uma pena que a cultura esteja sendo deixada de lado por aqui, né, gente? Mas ainda assim fico feliz de ver que as sessões tem ficado bem cheias. E, bom, também depende em parte de nós que esses espaços continuem existindo, que sejam frequentados e que recebam a devida importância que tem.

É por causa – uma ótima causa – disso tudo que o blog está meio abandonadinho esses dias. Mas descobri o snapchat recentemente e tenho mostrado algumas coisas por lá (é carolcaniato). Então, quem quiser acompanhar, fique à vontade!

Os teasers

Como comentei no último post, a data de estreia do nosso filme é 31 de outubro. Está super perto! Como ele tem ocupado minha mente quase 100% do tempo, pensei: por que não falar sobre ele blog então, já que está difícil pensar em outra coisa? Mas, ok, se você é novo por aqui, vou resumir rapidamente do que se trata porque esse assunto está espalhado bem desordenadamente no blog.

Já tem um tempo que a gente (eu mais namorado mais amigos) embarcamos na aventura de fazer cinema e já temos alguns curtas-metragens realizados nos últimos 7 anos. Mas o curta desse ano – O bicho que come dentro da gente – é um pouco mais especial porque ele é a consequência de um prêmio que ganhamos no ano passado com nosso último curta!

E exatamente por ser especial assim, a pressão e ansiedade em torno dele também é maior, pelo menos pra mim. Já gravamos tudo e estamos na fase de edição. Amigos, não-está-sendo-fácil. Quem já teve a experiência de editar qualquer tipo de vídeo, sabe que é uma fase crucial do processo todo. Qualquer cena retirada ou adicionada, qualquer plano cortado ou aumentado faz muita diferença. A música, então, nem se fala, muda o clima das cenas completamente. Ou seja, é um momento de decisões bem importantes (principalmente quando o prazo tá ali e precisamos entregar o filme pronto em alguns dias, haha! #socorro).

 photo _MG_1178_zpsfuoopb3y.jpg

Mas está tudo bem, tudo sob controle e tudo vai dar certo. Então, nesse post vim compartilhar os teasers que liberamos há alguns dias. O trailer ainda está sendo feito, mas nem sei se vai dar pra postar por aqui antes da estreia no festival.

Por muito tempo, fui uma fominha de trailers. Assistia a vários todos os dias. Agora mudei um pouco esse hábito… Tem trailer que é praticamente um resumo do filme inteiro, então perde totalmente a graça. Daí fico na dúvida se assisto ou não. As vezes começo a ver e paro no meio do caminho se sinto que vai mostrar demais. Vocês são assim?

Enfim, contando pra vocês um pouco desse processo e pensando nessa experiência com os trailers, pra esses teasers – fui eu que montei – tentei mostrar um pouco do clima do filme, mais do que contar algo da história em si. Acho que é mais interessante, mesmo porque o teaser geralmente é menor do que o trailer, então nem teria tanto espaço assim pra ser profundo. Como o próprio nome já diz, é um teaser, uma provocaçãozinha pros espectadores.

Também criei uma regrinha mental pra estimular minha criatividade e não entregar muito da história, que foi a de não mostrar o rosto de nenhum personagem. Essas regras forçadas sempre nos ajudam pra não ficarmos perdidos em frente à tanto material e evitar aquela pergunta: por onde começo? #ficaadica

E aqui estão!

Depois do lançamento do filme, iremos disponibilizá-lo no youtube. Enquanto isso, temos postado algumas novidades e fotos na página do filme no facebook, pra quem quiser acompanhar!

Em cartaz #33: Quinzaine des Réalisateurs 2015

 photo quinzaine_2015_40x60_presse_HDcmyk_zpsh1iwgbgi.jpg

Eu não resisto a um cartaz bonito em preto e branco! Esse é da edição deste ano da Quinzena dos Realizadores, uma mostra paralela que acontece durante o Festival de Cannes.

Essa mostra foi criada pela Société des réalisateurs de films logo depois de Maio de 68 com o objetivo de exibir filmes de novos jovens diretores. Filmes de muitos diretores hoje conhecidos passaram pela Quinzena, como a Sofia Coppola, Wener Herzog e Jim Jarmusch.

Meu francês é terrível, mas entendi que a edição desse ano faz uma homenagem às mulheres que resolveram se jogar no cinema. “O cinema é um oceano e, nestes tempos tumultuados, não é surpreendente que ele esteja borbulhando Não é de se estranhar que através desta imagem estejamos celebrando aquelas mulheres suficientemente audaciosas ou valentes para enfrentar este espaço vasto e turbulento” (leia o texto no site oficial da Quinzena).

Eu pensei que a imagem do poster fosse de algum filme, mas é uma foto feita por uma fotógrafa chamada Cécile Burban. Bonita demais e bem inspiradora.

Começar a semana vendo coisas bonitas é bom, né? Boa semana pra todo mundo, gente!

Sobre um prêmio

 photo vermelho_zpsa679af1e.jpg

E aí que depois de 7 anos participando do festival na minha cidade, depois de mais de 2 anos de amizade com pessoas muito especiais, depois de meses trabalhando em um roteiro, produzindo, gravando, editando, a gente ganhou um prêmio!

Vocês se lembram do post sobre o nascimento do curta? Pois é, acabou que com muito esforço e dedicação de todo mundo, Marx Pode Sair ficou pronto mesmo e acabou ganhando o Prêmio Incentivo no festival de cinema Primeiro Plano que acontece há anos aqui em Juiz de Fora. A competição desse prêmio é entre curtas feitos por universitários e um júri escolhe o merecedor.

Nós ganhamos uma grana e também a possibilidade de empréstimos de equipamentos legais para a produção de outro curta. Essa é nossa contrapartida, temos que produzir um filme que será exibido na abertura do festival nesse ano! Olha que chique!

Trabalhar com cinema no Brasil é bem complicado pra quem quer fazer algo autoral. E é por isso que nós não trabalhamos com cinema, haha! Nós somos um grupo de amigos que simplesmente tem vontade de fazer filmes, de colocar pra fora nossas ideias e ver o que dá. E isso não significa que não é e que não dê trabalho, viu?

Nosso curta foi feito com muito amor, muito vinho, muita pizza da Sadia e trinta reais de cada um pra pagar o lanche para os atores, que foram maravilhosos e decidiram embarcar com a gente num projeto que, tenho certeza, pareceu sem pé nem cabeça no começo. E o fato de ter ganhado o prêmio com esse curta é muito significativo porque provou pra mim que podemos continuar fazendo desse jeito.

Pra completar a felicidade, nosso filme foi selecionado para a Mostra de Cinema de Tiradentes e vai ser exibido hoje na Mostra Cena Mineira. Êta lindeza!

Quando o curta estiver online eu mostro pra vocês. Enquanto isso, vocês podem acompanhar o caminho que Marx Pode Sair tem trilhado no nosso blog. Lá tem mais detalhes, mais fotos e mais vídeos.

Obrigada a todo mundo que apoiou a gente por aqui! Não poderia deixar de compartilhar esse momento especial com vocês!

Em cartaz #20: Indie Lisboa

Como já falei outras vezes, minha paixão maior é por cartazes de filmes, mas gosto de outros também, no geral. Seja de divulgação de eventos, convites, ilustrações… enfim, vocês já sabem.

Recentemente, comecei a colecionar cartazes de festivais de cinema – no computador, apenas. Se vocês se lembram, naquele vídeo sobre meus posteres, mostro um do Primeiro Plano, um festival de acontece aqui na minha cidade todo ano. Já participo do festival há 7 anos e desde o começo sempre fico curiosa para saber como vai ser a arte da próxima edição. No caso de um festival, acho que o cartaz tem um valor grande porque é o primeiro contato do público com ele. É um meio de divulgação importante e aquelas cores, formas, ilustrações e o que quer que esteja na arte é o que vai estar também nas vinhetas, nos banners, nos produtos vendidos, etc… Ou seja, é a cara, a identidade e o tema do festival reunidos em um lugar.

Esses dias me dei conta de que consegui juntar 452 cartazes de festival. É coisa pra caramba e ainda assim é bem pouco se você parar pra pensar na quantidade que existe e também no tempo em que eles existem. Só é uma pena que a maioria esteja em baixa resolução… Mas aos poucos vou trazendo aqui pra vocês o que for possível!

Então, sem mais delongas, resolvi postar hoje esses cartazes do festival IndieLisboa. Ele acontece desde 2004 em Lisboa, Portugal, e parece ser bem grande. São exibidos filmes de todos os gêneros e também acontecem palestras, seminários e oficinas durante 11 dias.

No site podemos ver os cartazes dos outros anos, que também são legais, mas estes ganharam meu coração. São os das últimas duas edições, 2013 e 2014. Eles são bonitos, coloridos, divertidos e super originais. Me passam um espírito de festival que eu gosto bastante, se é que isso faz algum sentido, haha.

 photo IndieLisboa_2013_b_zps554fb0de.jpg

 photo IndieLisboa_2013_a_zps55f7ebb1.jpg

 photo IndieLisboa_2013_d_zps65104ef6.jpg

 photo IndieLisboa_2013_c_zps41d90499.jpg

 photo IndieLisboa2014a_zpsf91820c6.jpg

 photo IndieLisboa2014b_zpseed51cfc.jpg

 photo IndieLisboa2014c_zpsfdb8e9aa.jpg

Estes são, sem dúvida, alguns dos cartazes de festival mais legais que já encontrei por aí. Esse último do Lost in Translation é maravilhoso, gente! Achei muito bom como eles conseguiram manter o estilo e o humor de um ano para o outro e ainda assim fazer algo bem diferente, sem parecer repeteco.

Entao, fica a dica, a edição desse ano já passou, mas se alguém vai estar em Lisboa no ano que vem , taí um programa legal! E na cidade de vocês, tem algum festival?? Costumam ir também?

Boa segunda, gente! <3

Primeiro Plano + Curta da vez

1465362_516459911785616_1925284835_n

Hoje começa o Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades. Pra quem não é daqui, o festival já está na sua 12 edição e este traz o tema “Futuro agora: que “futuro” é esse que já bate à porta do cinema brasileiro?”. Eu participo como realizadora desde 2007, quando entrei na faculdade e comecei a fazer uns curtinhas. E desde 2010, faço parte da equipe do festival. Aqui no site tem todas as informações, sessões, filmes selecionados, oficinas e etc.

Esse ano vou ficar como assistente da oficina de direção de arte. Fiquei super feliz porque tenho muito interesse na área. Espero poder compartilhar com vocês na semana que vem as coisas legais que eu aprender por lá ;)

Hoje tem a abertura do festival no Cine Theatro Central. Se você é de JF, ainda dá tempo de pegar seu convite na página do festival no facebook. É de graça!

E já que estamos falando de cinema e de futuro – e pra não perder o costume – fica a dica desse curta que vi hoje de manhã. iDiots, como é bem fácil de perceber, é um curta que fala sobre a obsolescência programada e me parece que foi feito em homenagem aos applemaníacos : D Desculpa aí se você é, mas achei o curta excelente e totalmente trú, hehe! É bem curtinho, gente! Assistam e depois me contem o que vocês acham sobre isso!

 

Fonte: Geeks and Com’