Em cartaz #34: Hakuho Hirano

 photo js2413c_zpspatzlxoa.jpg

 photo Hakuho_Hirano-No_Series-Before_The_Mirror-00038559-051029-F12_zpshpokjdmg.jpg

 photo nude_zpsdqov2lsj.jpg

 photo mirror_zpso7t3s0ak.jpg

Desde que li O Livro do Travesseiro, minha curiosidade em relação à cultura japonesa só aumentou. Sabe quando você entra numa onda de ficar pesquisando tudo sobre um assunto freneticamente? Estou nessa fase.

Num desses meus momentos de imersão, encontrei essas pinturas da artista Hakuho Hirano. Não há muitas informações sobre sua vida, mas ela nasceu em Kyoto, em 1879.

Esse tipo de pintura é conhecido como bijin-ga, que parece ser uma palavra no Japão para descrever gravuras de mulheres bonitas. Os desenhos são feitos sobre placas de madeira com uma técnica parecida com a xilogravura, conhecida como ukiyo-e, que significa “retratos do mundo flutuante”. Bonito, né? Geralmente eram retratados momentos da vida cotidiana durante o período Edo (que foi quando o ukiyo-e surgiu), envolvendo as mulheres, lutadores de sumô, artistas performáticos. Com o tempo a técnica continuou a ser usada e os temas foram mudando também.

Essas pinturas da Hakuho Hirano são da década de 1930 e ela parecia gostar de desenhar as mulheres, principalmente de costas ou com apenas uma parte do rosto a mostra. Foram exatamente as que eu mais gostei, justamente porque não vemos o rosto delas. Achei que isso cria uma aura de mistério envolta da pintura, uma situação meio de voyeur, como se as mulheres das gravuras não soubessem que estão sendo observadas.

Não existem muitos trabalhos da Hakuho Hirano divulgados, mas existem muitos outros artistas de bijin-ga e tantas outras pinturas bonitas para quem quiser ver mais. Essas aí ganharam meu coração.